A Unimed-BH

A Unimed-BH é uma empresa cooperativa, feita por pessoas para cuidar de pessoas.

Revitalização da Praça Floriano Peixoto completa 10 anos

24 Nov 2020

Adotado pelo Instituto Unimed-BH, o espaço celebra uma década promovendo bem-estar para a população.

A Praça Floriano Peixoto é uma das mais famosas da capital mineira e, no dia  17 de novembro celebrou 10 anos de sua revitalização. A reforma, promovida pelo Instituto Unimed-BH, transformou o espaço do bairro Santa Efigênia em palco de diversas programações culturais e atividades físicas.

O projeto começou em 2008, com o programa Adote o Verde, iniciativa realizada em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte para cuidar dos jardins e áreas verdes da praça. Mas o Instituto Unimed-BH viu um potencial ainda maior no local e decidiu investir na reestruturação. 

Em novembro de 2010, a praça foi entregue 100% revitalizada para a população, com um novo mobiliário, iluminação, playground e aparelhos de ginástica. O espaço se tornou, então, um ponto de encontro para a comunidade, onde famílias e amigos passaram a se reunir para praticar esportes, brincar com as crianças e estar em contato com a natureza.

Hoje, a Praça Floriano Peixoto também recebe o Circuito Unimed Ativa e o Circuito Instituto Unimed-BH, que levam cultura e atividades físicas para a população, e o Rede Amigos, que estimula a ocupação do espaço pelos moradores, comerciantes e voluntários de toda a comunidade.

Essas atividades de lazer, além de contribuir para o bem-estar da população, representam um ganho enorme para a cidade de Belo Horizonte. Entre 2008 e 2018, os projetos promovidos pelo Instituto Unimed-BH, na Praça Floriano Peixoto e em outros espaços, fomentaram a criação de 3.700 empregos na RMBH.

E para celebrar esses 10 anos de história e de conquistas, o Instituto Unimed-BH convida você para o Série BH Instrumental: um projeto cultural realizado durante os meses de novembro e dezembro que traz apresentações exclusivas e muita música pra todo mundo se divertir sem sair de casa. O evento será transmitido on-line, pelo canal da Veredas Produções no YouTube.

 

 

Confira a programação completa:

Célio Balona Quarteto – Dia 12 de novembro, às 20h.
Aberturas: Matheus Luna e Wilson Dias
Quem começa os trabalhos da Série BH Instrumental On-line é o acordeonista Célio Balona. Com uma trajetória de 65 anos dedicados à música, o instrumentista e compositor tem uma relação muito pessoal com a Praça Floriano Peixoto. Criado no bairro Santa Efigênia, onde fez parte da banda do batalhão militar no complexo da praça, o músico guarda bons momentos da sua juventude tocando ali. Célio Balona se apresentará no dia 29 de outubro, ao lado de Pingo Ballona (bateria), Adriano Campagnani (contrabaixo) e Christiano Caldas (piano e teclados). 

A abertura será com o show “Gratidão”, do quarteto formado por Matheus Luna (violão), Nathan Morais (baixo), Matheus Ramos (bateria) e Jackson Ganga (saxofone). “Gratidão” foi selecionado na categoria Novos Talentos e traz um repertório inspirado pela passagem de Matheus pela Costa Rica, em 2019. O compositor propõe uma abordagem técnica e de concepção do violão de 7 cordas, colocando o instrumento como protagonista em meio a harmonias e melodias modernas.

 
Léa Freire convida Pichu Borrelli – Dia 12 de novembro, às 20h. 
Abertura: Davi Fonseca Quinteto, selecionado pelo edital de concorrência pública do projeto, na categoria Circulação, com o show “Piramba”.
No repertório, composições do seu primeiro disco com releituras e um tema inédito, interpretados pela banda formada por Alexandre Andrés (flautas), Camila Rocha (baixo acústico e elétrico), Natália Mitre (vibrafone e berimbau) e Yuri Vellasco (bateria e percussão).

Um dos principais nomes da música instrumental brasileira, Léa Freire, convida o compositor, pianista, contrabaixista, violonista e arranjador Pichu Borrelli para uma apresentação em formato duo, no dia 12 de novembro, às 20h, no canal da Veredas Produções no YouTube. Léa Freire estreia a participação de uma mulher instrumentista como atração principal deste projeto idealizado por Rose Pidner, que há mais de 10 anos presenteia o público com shows que trazem destaques da música instrumental nacional e fomenta talentos mineiros.


Bebê Kramer – Dia 26 de novembro, às 20h.
Abertura: Gilson Brito Quinteto – 26/11
Bebê Kramer é considerado um dos principais acordeonistas da nova geração do país e, nesta edição da Série BH Instrumental, apresenta formação nova no show Bebê Kramer & Quarteto. Como compositor, traz uma estética musical que revela a sua matriz, o Rio Grande do Sul, com sotaques brasileiros, sempre com uma característica em comum: a energia! O instrumentista já tocou ao lado de Guinga, Arismar do Espírito Santo, Toninho Horta, Yamandú Costa, Dominguinhos, Renato Borghetti, entre outros. O quarteto liderado por Kramer (acordeon) é formado por Guto Wirtti (baixo acústico), Paulinho Fagundes (violão), Luis Barcelos (bandolim) e o convidado Dudu Oliveira (flauta e sax).

Abrindo a programação, a Série BH Instrumental recebe o violonista de Belo Horizonte Gilson Brito. Ele apresenta o show “No Embalo”, selecionado pelo edital de concorrência pública do projeto, na categoria Circulação, em quinteto junto com Harrison Santos (sax e flauta), Leonardo Brasilino (trombone), Yan Vasconcellos (baixo elétrico) e Guilherme Stephan (bateria). Nesse show, Gilson Brito faz uma homenagem musical à riqueza étnica, cultural e musical do Brasil, visitando os ritmos de várias regiões do país. 


Nivaldo Ornelas – Dia 10 de dezembro, às 20h.
Aberturas: Daniel Souza (Quarteto) e Serginho Silva Quinteto

O Série BH Instrumental conta com patrocínio do Instituto Unimed-BH por meio da Lei de Incentivo à Cultura, através do incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores.

 


 

COMPARTILHAR

TAGS:

Texto:

Design:

Fonte:

Cadastre-se para receber novidades e notícias