Saúde para Você

Inicie seu movimento para uma vida equilibrada

Pré Natal

A importância do Pré-Natal

31 Oct

A IMPORTÂNCIA DO PRÉ-NATAL


O pré-natal é a assistência à saúde prestada à mulher e ao bebê durante a gravidez, com o objetivo de cuidar de ambos até o parto. Esse também é o momento para esclarecer dúvidas e receber todo o apoio e a confiança necessários para a condução da gestação com mais segurança e tranquilidade, portanto deve ser iniciado o mais rápido possível. O acompanhamento pré-natal deve ser iniciado o mais precocemente possível, tão logo seja descoberta a gravidez, preferencialmente ainda no primeiro trimestre. São necessárias, no mínimo, seis consultas de pré-natal, sendo que inicialmente elas são mensais e no final da gestação devem ser mais frequentes.

Na consulta de pré-natal, o médico irá conversar sobre o andamento da gravidez, discutindo com a gestante e família suas queixas, impressões, dúvidas e angústias. A cada consulta, o profissional deverá verificar o peso e a pressão da gestante, medir o crescimento da barriga, e escutar o coração do bebê. De acordo com a fase da gestação e das necessidades específicas, o médico solicitará exames para o acompanhamento da saúde da gestante e do bebê. Através deles, poderão ser identificadas doenças e situações em que são necessários cuidados especiais, que serão definidos com o seu médico.

Também é importante fazer todos os exames laboratoriais listados a seguir. Esses exames devem ser solicitados pelo médico na primeira consulta do pré-natal e repetidos no segundo e no terceiro trimestre da gravidez.

As principais informações da gestação devem estar adequadamente registradas no seu Cartão da Gestante. Por isso, é fundamental que o médico preencha no Cartão de Pré-Natal as informações pertinentes de cada consulta realizada. Ele consolida o histórico da gestação e facilita o acompanhamento por parte dos profissionais de saúde, independente de ser ou não o seu médico. Guarde seu Cartão da Gestante com carinho e o tenha sempre em mãos.



A tabela abaixo lista os principais exames solicitados durante o pré-natal e um breve resumo do seu objetivo. Em caso de dúvidas, discuta com o seu médico.
 

EXAME OBJETIVO
Anti-HIV  Esse exame pesquisa a presença do vírus que causa a Aids. As mulheres com HIV que iniciam o tratamento precocemente e o matêm durante toda a gestação protegem a saúde e raramente transmitem o vírus para seus bebês.
Glicemia  Avalia se a grávida desenvolveu diabetes gestacional, um tipo de diabetes que pode surgir durante a gravidez. Se não for diagnosticado e tratado adequadamente, pode causar problemas de saúde no bebê.
Hemoglobina  Hemglobina baixa é sinal de anemia. E, quando a grávida desenvolve a anemia, o transporte de oxigênio pelo seu corpo fica prejudicado, o que pode prejudicar o crescimento do bebê.
Hepatite B Avalia se a grávida é portadora de hepatite B, uma doença viral. Se o diagnóstico for feito a tempo, existem algumas condutas que reduzem a transmissão do vírus para o bebê.
Rastreamento de Estreptococos do grupo B  Entre, a 35º e 37º semana, deve ser investigada a presença da bactéria estreptococos do grupo B na região vaginal. Se for detectada, deverá ser realizado o tratamento adequando no momento do parto para evitar problemas ao bebê, como meningite, broncopneumonia e infecção generalizada.
Sorologia para toxoplasmose Mostra se a grávida já teve ou tem infecção causada pelo micro-organismo Toxoplasma gondii. Transmitido pela ingestão de carne crua ou pelas fezes de gatos, esse micro-organismo pode provocar danos aos nervos e à visão do bebê.
Tipo Sanguíneo  Avalia se o tipo sanguíneo é A, B, AB ou O e se o fator Rh é negativo ou positivo. Se a mãe for Rh negativo e o pai positivo, a gestante pode desenvolver anticorpos que causam sérios problemas na saúde do bebê. Para evitar que isso aconteça, a grávida poderá receber, a partir da 28º semana de gestação, um tratamento indicado para este fim. Converse com seu médico.
Ultrassonografia Obstétrica O ultrassom de rotina antes da 24ª semana de gestação, melhora a detecção precoce de gestação múltipla e permite maior precisão na determinação da idade gestacional. Baseado nas evidências existentes, a ultrassonografia de rotina após 24 semanas de gestação, em grávidas de baixo risco, aparentemente não confere benefício para a mãe ou para o bebê. Cumpre ressaltar que não há respaldo na literatura médica para afirmar que a ultrassonografia durante a gravidez seja prejudicial.
Urina rotina  Avalia a presença de infecção urinária que pode levar ao parto prematuro.
VDRL  Mostra se a gestante tem sífilis, uma infecção que pode provocar aborto, parto prematuro e a má-formação do bebê, caso a mãe seja portadora do micro-organismo e não receba o tratamento adequado precocemente.

COMPARTILHAR

TAGS:

Texto:

Design:

Fonte:

Cadastre-se para receber novidades e notícias

O plano certo que você precisa? A Unimed-BH tem.

Conheça as opções e simule agora mesmo.

Contratação com CPF
Para você & sua família

ou simule aqui

Contratação com CPF
Para quem é MEI
você e mais uma pessoa

ou simule aqui

Contratação com CNPJ
Para sua Empresa
de 02 a 29 pessoas

ou simule aqui

Contratação com CNPJ
Para sua Empresa
mais de 29 pessoas

faça uma cotação

Quer tirar dúvidas ou agendar a visita de um consultor de vendas?