Saúde para Você

Inicie seu movimento para uma vida equilibrada

Câncer de Próstata

É o tipo de câncer mais comum entre os homens, respondendo por cerca de 10% do total dos cânceres nessa população.

22 Oct

Este câncer ataca a próstata, uma pequena glândula só encontrada no homem, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto. A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada.  Sua função principal é colaborar com a reprodução humana. Ela produz substâncias que, expelidas junto com o esperma, permitem aos espermatozóides sobreviver e atingir o óvulo feminino.

câncer de próstata

Esse órgão pode ser sede de dois processos distintos. O primeiro é o crescimento benigno, chamado de hiperplasia, que acomete quase 90% dos homens após os 40 anos e que produz dificuldade para a eliminação da urina. O segundo é o câncer da próstata, que surge associado ou não ao crescimento benigno e que se manifesta quase sempre depois que os homens completam 50 anos.Um em cada seis indivíduos sofre com a doença e a maior incidência ocorre a partir dos 65 anos. É o tipo de câncer mais comum entre os homens, respondendo por cerca de 10% do total dos cânceres nessa população.  

Câncer de Próstata - Fatores de risco

  • Idade acima dos 50 anos.
  • Raça negra.
  • História familiar em parentes de 1º grau (pai ou irmão), especialmente se eles desenvolveram a doença antes dos 50 anos.
  • Vida sedentária, alimentação rica em gorduras e pobre em vegetais e frutas.

Algumas substâncias como os licopenos, encontradas nos tomates e melancias e o mineral selênio, diminuem os riscos da doença. É importante se manter saudável através de uma dieta rica em alimentos naturais, como grãos e cereais integrais, vegetais, frutas e minerais. Esta é a melhor forma de se prevenir e combater o câncer.

SINTOMAS

Os sintomas do câncer podem ser semelhantes aos do crescimento benigno da próstata, que pode acontecer a partir dos 40 anos, sendo comum em homens idosos. São eles: perda da força do jato da urina, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga e necessidade freqüente de ir ao banheiro, além de ardência e esforço para iniciar a micção. Por serem comuns tanto ao crescimento benigno quanto ao maligno, a presença desses sintomas não significa a existência de câncer, mas indica a necessidade de uma avaliação médica.

Como o tumor não apresenta sintomas nas fases iniciais, aos 45 anos todos os homens devem procurar o médico para um exame clínico. Por meio do toque retal, verificam-se o tamanho e a consistência da glândula, além da presença de nódulos. Se diagnosticado nas fases iniciais, pode ser curado. Caso existam fatores de risco associados, principalmente história familiar, a rotina de avaliação pode começar mais cedo, de acordo com a orientação médica.

A exemplo do que fazem as mulheres em relação à prevenção dos cânceres de colo do útero e mama, é indispensável que os homens consultem regularmente o médico e façam os exames preventivos.

câncer de próstata - detecção precoce

A pesquisa do PSA (exame de sangue que avalia a quantidade de antígeno prostático específico, proteína que é produzida pela próstata), quando associada ao toque retal, pode auxiliar o médico no diagnóstico e no acompanhamento da doença. Mas não há até o momento evidência científica de que seu uso para o rastreamento de casos, em homens saudáveis e assintomáticos, possa trazer algum benefício ou impacto na mortalidade por este câncer.

Quanto mais precocemente o câncer de próstata for detectado, maiores as chances de cura. O tratamento depende do estágio da doença, da idade e das condições de saúde da pessoa. A equipe médica poderá indicar cinco modalidades de tratamento, que poderão ser usadas de forma isolada ou combinada nos diferentes estágios da doença: cirurgia, radioterapia, quimioterapia, tratamento hormonal e vigilância ativa. Para doença localizada, cirurgia, radioterapia e até mesmo observação vigilante (em algumas situações especiais) podem ser oferecidos. Para doença localmente avançada, radioterapia ou cirurgia em combinação com tratamento hormonal têm sido utilizados. Para doença metastática (quando o tumor original já se espalhou para outras partes do corpo), o tratamento de eleição é a terapia hormonal.

TRATAMENTO

CIRURGIA

Consiste na remoção total da glândula, por meio de cirurgia aberta ou laparoscópica (minimamente invasiva).

RADIOTERAPIA

Além da forma convencional de radioterapia, existe a técnica conhecida como braquiterapia, que implanta microcápsulas de iodo radioativo diretamente na próstata.

QUIMIOTERAPIA

As indicações para o uso da quimioterapia são restritas, principalmente para pacientes que não respondem a outro tratamento.

HORMONIOTERAPIA

Pode ser usada isoladamente ou de forma complementar com outra modalidade de tratamento.

Como o crescimento das células malignas da próstata é estimulado pela testosterona (o hormônio masculino produzido pelos testículos), qualquer medida que reduza os níveis desta substância no sangue, faz retroceder o câncer, tanto a lesão inicial da próstata como os focos de metástases.

VIGILÂNCIA ATIVA

Monitora o paciente por meio do exame clínico e da dosagem do PSA.

REF: Inca, ANS 4º manual técnico, Unifesp

COMPARTILHAR

TAGS:

Texto:

Design:

Fonte:

Cadastre-se para receber novidades e notícias